Hora 1 MT

Novo vírus da àsia: o que sabemos sobre o Nipah (NiV)

A ciência mundial ainda luta para descobrir como enfrentar de maneira eficaz a SARS-CoV-2 (denominação científica da Covid-19). Mas enquanto alguns tentam resolver o problema do presente, na Ásia, cientistas se preocupam com um novo vírus de origens similares que poderá se tornar uma pandemia no futuro, caso não seja contido.

Segundo a BBC News, o chamado Nipah (NiV), vírus que infecta morcegos frugívoros e outros animais nas regiões tropicais da Ásia, possui uma alta taxa de mortalidade entre os humanos, variando de 40% e 75% infectados de acordo com a localidade, e ainda não possui um tratamento, assim como o novo coronavírus.

A diretora tailandesa do Centro de Ciências da Saúde e de Doenças Infecciosas Emergentes da Cruz Vermelha, Supaporn Wacharapluesadee, afirmou que é “uma grande preocupação” à BBC. Os cientistas tailandeses descobriram o novo vírus através de coletas de amostras de morcegos. Wacharapluesadee também foi responsável por descobrir o primeiro caso do novo coronavírus fora da China.

O que os cientistas da Ásia alertam sobre o novo vírus

Imagem: Reprodução / Pixabay

As regiões tropicais da Ásia possuem uma grande biodiversidade em sua fauna e flora, com isso, existe também um grande reservatório de potenciais patógenos, que pode originar novos vírus e  doenças infecciosas emergentes. Segundo os cientistas, o contato da população humana com os animas selvagens também aumenta as possibilidades.

O novo vírus Nipah já causou alguns surtos na Ásia entre humanos. Isso porque ele é transmitido de animais para pessoas, mas pode ser pego também através do contato direto de pessoa com pessoa ou pelo consumo de alimentos contaminados. Atualmente, a comunidade científica asiática afirma que ele está entre os dez primeiros vírus mais perigosos do mundo.

O primeiro surto do vírus Nipah aconteceu na Malásia em 1998, a maioria dos infectados foram contaminados por meio do contato com porcos que haviam contraído o vírus em uma fazenda localizada em Kampung Sungai Nipah . Na época, a doença contaminou 265 pessoas, sendo que 105 delas morreram.

Mas a taxa de mortalidade mais alta devido à infecção do novo vírus aconteceu em Bangladesh, também na Ásia. Entre os anos de 2001 a 2011, a região registrou 11 surtos do Nipah e no total 150 das 196 pessoas infectaram vieram a óbito.

Novo vírus tem similaridades com a Covid-19

Além de ser um vírus transmitido originalmente por morcegos, o novo vírus Nipah pode causar graves sintomas respiratórios em humanos, entre eles tosse, dor de garganta, dores no corpo, fadiga e encefalite, convulsões e morte, de acordo com os estudos do centro de pesquisas tailandês.

Uma pessoa infectada com o vírus Nipah também poderá parar na UTI, com um longo de incubação da doença, cerca de até 45 dias. Ele também pode infectar uma grande variedade de animais, tornando mais provável a sua propagação em humanos.

OMS se preocupa com o novo vírus

Segundo a BBC, a Organização Mundial de Saúde (OMS) está na lista das 10 principais doenças infecciosas que podem causar uma pandemia. Essa lista é definida a cada ano, quando a OMS analisa patógenoses perigosas, e assim, destina fundos de pesquisa e desenvolvimento.

Qual a origem novo coronavírus?

(Foto: Divulgação/Pfizer)

Pesquisadores chineses identificaram que o novo coronavírus é originário de morcegos. Segundo informações do portal do Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas (INI/Fiocruz), do ponto de vista da origem da transmissão, houve o fenômeno de “transbordamento zoonótico”, comum à maioria dos vírus, que fez com que um coronavírus que acomete morcegos sofresse uma mutação e passasse a infectar humanos.

Fonte: CDI
Informação de imagem: (Foto: Divulgação/Pfizer)

Sair da versão mobile