Site icon Hora 1 MT

Meio Ambiente instala placas para conscientizar sobre alimentação de animais silvestres em Lucas do Rio Verde

Foto: Rayan Nicácio/ Ascom Prefeitura

Diversas placas foram instaladas, pela Secretaria de Meio Ambiente, em alguns pontos estratégicos do passeio público de Lucas do Rio Verde para conscientizar a população sobre a alimentação dos animais silvestres que vivem nas áreas de mata e de proteção permanente do município.

Com a frase “animais silvestres precisam das frutas que estão plantadas dentro do parque. Por favor, não colha”, o aviso faz menção às diversas espécies que necessitam dos alimentos semeados nessas áreas, especialmente para sua alimentação. Alguns alimentos já são nativos dos parques, outros foram plantados pela secretaria para garantir alimento aos bichos.

A intenção é que os animais mantenham o máximo possível de seus hábitos naturais e não precisem sair da mata para conseguir alimento, garantindo que eles consigam buscar e encontrar a própria comida, sem intervenção humana. Por isso, a pasta também orienta que os munícipes não alimentem os bichos, como aves e macacos, ao transitarem pelos parques.

“O ser humano consegue ir ao mercado comprar seu alimento, já os macacos não. A ideia é que eles possam manter seus hábitos para comer, como subir nas árvores”, ressaltou a secretária-adjunta de Meio Ambiente, Sandra Scabeni.

Foram instaladas, ao todo, seis placas: uma no Lago Ernani José Machado, duas no Parque dos Buritis, duas na Avenida Beira Mata e uma no cruzamento com a Avenida das Nações.

Para denunciar a colheita indevida do alimento dos animais silvestres, os munícipes podem entrar em contato com a Secretaria de Meio Ambiente por meio do telefone (65) 3549-7175.

Outro ponto importante destacado pela secretária-adjunta é que, quando os animais não encontram alimento na natureza, a tendência é que invadam o perímetro urbano. “Quando os animais vão para as ruas, podem causar acidentes. Nós já tomamos o espaço deles, então temos que respeitar o que restou para essas espécies. Por isso é tão importante não tirar o alimento dos animais”, finalizou Scabeni.

Fonte: Ascom Prefeitura/ Aline Albuquerque

Sair da versão mobile